A paixão vai te fazer trocar a leitura de hoje (e subtrair seu quinhão de produtividade)

Couple readingHoje seria o caso de pedir sinceras desculpas pelo longo hiato e dizer que vem aí um post com as dicas de livros para o Natal, mas quero apenas alertar a nobre leitora, o nobre leitor, acerca daquele sentimento que é um tapa no meio das ideias, uma crise de labirintite; atrapalha mais que ajuda, interrompe a leitura, emperra o fluxo de ideias no meio de um trabalho importante. Te faz ler três vezes o mesmo parágrafo e esquecer sinônimos, antônimos, alternativas estilísticas.

Dia desses você pode ter uma fase ótima de sucessão de ideias e pequenas epifanias violentamente interceptada por isso aí. Quando vai ver, perdeu quatro das oito horas de trabalho e passou vinte e quatro alternando desespero, descontrole e sonhos em vigília. Quando vai ver, fechou o Deleuze & Guattari e já passou da página cem com a Adélia Prado. Já ensaiou abrir a Cecília Meireles, já deu uma espiada no Vinicius de Moraes.

É das coisas mais ridículas que há. É das coisas melhores (e mais deliciosas) que há.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s